Societas Rosacruciana in Lusitania
ALTO CONSIGLIO SOVRANO DELLA SOCIETÁ ROSACROCIANA
DEI MASSONI DEL PORTUGAL
Instituita il 5 de Ottobre 2002

Portuguese
Italian
Apresentação
Introdução
Graus
SRIC
SRICF
SRIA
HBLinks
yorkrite.org

    Uma Introdução ao Rosicrucianismo Maçónico

    A ordem foi fundada na Escócia, mas actualmente existem Sociedades Soberanas na Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, França, Portugal, e Roménia. Vários corpos de base subordinados existem ainda espalhados pelo mundo.

    O acesso é exclusivamente feito por convite. Os candidatos devem acreditar na Trindade Cristã e serem Mestres Maçons. A Societas Rosicruciana é inteiramente autónoma e não tem quaisquer outras conexões, laços ou reconhecimentos com a Maçonaria. A qualificação Maçónica assegura que o neófito já deu provas de fidelidade e privacidade como membro da Fraternidade. A qualificação Cristã é requerida porque o carácter dos rituais dos Graus é completamente Cristão, e não seria compreendido ou apreciado por crentes de outra fé. Este carácter é enfatizado na cerimónia de Admissão, em que é salientado uma certa comunhão de vida e de entendimento entre os membros (Fratres). Como principio ético, os iniciados devem, ainda, confirmar que não são membros de qualquer organização Rosicruciana não Maçónica.

                Os corpos subordinados são chamados de “Colégios”, sendo cada um governado, por um Chief Adeptus, nomeado pelo Supremo Magus. O Supremo Magus tem um Colégio próprio. A Sociedade não tem como principal objectivo aumentar o número de membros, mas está sempre pronta a ponderar a admissão dos irmãos cujo interesse nos objectivos da sociedade é sincero e que sejam simpatizantes do rosicrucianismo. A afiliação num Colégio é restrita a 72 membros. Os novos membros devem seleccionar um “Lema Latino” distintivo.

    O corpo governante da Sociedade é conhecido como O Alto Conselho composto por Fratres da Terceira Ordem (IX e VIII), e também pelos Chief Adeptus dos Colégios que não sejam membros da Terceira Ordem. O governante máximo da Sociedade é o Supremo Magus, escolhido entre os detentores do grau IX e é intitulado “Muito Honorável e Digno Frater”.

    A Sociedade fomenta o estudo dos grandes problemas da natureza e da ciência, funcionando de certo modo como uma sociedade de investigação. A publicação Oficial é “ A Fama Rosicruciana”.